Gowther foi um guerreiro de elite do Clã dos Demônios, servindo diretamente sob os comandos do Rei Demônio como o Altruísmo dos Dez Mandamentos, a ele foi concedido forçadamente o Mandamento do Altruísmo e foi preso na Prisão Demoníaca por 500 anos. Enquanto preso, seu único contato com o mundo exterior foi por meio de Gowther, um boneco que ele criou.

Aparência

Gowther tinha cabelos loiros, com uma longa mecha na frente e um cavanhaque. Seus olhos eram pretos e ele usava a Marca Negra do Clã dos Demônios em seu olho direito.

Suas roupas consistiam de uma camisa verde com o pescoço colado, com um desenho na parte do peito e quatro cintos cinza com dois botões ao longo da camisa, as mangas eram bombachas e tinham desenhos amarelo, além de usar o que pareciam aquecedores brancos nos antebraços. Ele usava calças com listras verticais verdes e amarelas e sapatos verdes.

Personalidade

Não se sabe muito sobre sua personalidade, mas ao contrário da maioria dos outros demônios, ele parece ser uma pessoa gentil e carinhosa.

História

Passado

Gowther foi forçado a ser um membro dos Dez Mandamentos pelo Rei Demônio quinhentos anos antes do início da Guerra Santa. Nessa época, ele também foi preso em uma Prisão Demoníaca por razões desconhecidas. Antes de ser trancado, Gowther criou um boneco que o ajudaria a ter contato com o mundo exterior até o começo da guerra.

Em algum momento, ele foi o mestre de Merlin, ensinando-lhe magia.

Há 3.000 anos atrás

Durante a Guerra Santa, o Clã dos Demônios elaborou um plano para resgatar os reféns que o Clã das Deusas haviam mantido, Gowther decidiu aproveitar esta oportunidade para finalmente escapar de sua prisão, seu boneco ajudou Merascylla a conectar a porta para o Reino Celestial que estava na Luz da Graça para se conectar com o Reino Demoníaco, no entanto, ele usou sua habilidade Invasion para faze-la conectar com a Prisão Demoníaca onde ele estava trancado.

Merascylla surpreendida, perguntou sobre seus planos, Gowther revelou que ele não tinha interesse na Guerra Santa, e que ele preferiu deixar esse mundo. Depois de fugir, Gowther encontrou-se com Drole e Gloxinia (Que eram na verdade King e Diane em seus corpos) e decidiu libertar seu boneco para que ela pudesse viver por contra própria. Depois de se despedir de seu boneco, Gowther pede a Diane para cuidar dele no futuro e para mostrar-lhe o caminho certo. Além disso, ele restaurou a memória perdida de Diane como um agradecimento por cuidar de Gowther no futuro. Quando Zeldris o perseguiu para devolvê-lo à sua prisão. Drole decidiu enfrentá-lo para que Gowther e seu boneco pudessem fugir.

Em algum momento, Gowther morreu na frente de seu boneco, pedindo-lhe para realizar o sonho que ele não podia. Após sua morte, Fraudrin o substituiu como o Altruísmo dos Dez Mandamentos.

Habilidades e Equipamentos

Como os outros membros do Clã dos Demônios, Gowther tinha a Marca Negra, localizada em seu rosto, o que permitia manipular a matéria escura à vontade. Gowther era excepcionalmente forte, de acordo com Meliodas, ele era um mago muito poderoso, reconhecido até mesmo pelo Rei Demônio.

Habilidades

  • Invasion:É uma habilidade concede a Gowther a capacidade de prender seus oponentes em suas próprias memórias. Também permite que ele leia as memórias e pensamentos dos outros.

Mandamentos

A Gowther foi concedido o Mandamentos do Altruísmo. Aparentemente, as pessoas infligidas por sua maldição perdem suas memórias, sentimentos e todo o sentido de si mesmo. Qualquer um que tenha um relacionamento com outro antes dele, que é construído sobre o que eles "desejam um do outro", é afetado pelo mandamento.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.